Advertisements

Alergia ao arroz

Advertisements

Conteúdo

O arroz é considerado alimento básico em várias partes do mundo. Embora raro, ainda assim algumas pessoas desenvolvem alergia ao arroz. Segundo relatos, o arroz provoca reações alérgicas em 10% da população da Ásia. O gráfico de incidência diminui nos Estados Unidos e na Europa.

Advertisements

O QUE É ALERGIA AO ARROZ?

A alergia ao arroz é basicamente uma resposta anormal do sistema imunológico do corpo às proteínas encontradas no arroz. É uma alergia alimentar relativamente incomum. O arroz é uma ótima alternativa sem glúten; portanto, as pessoas dependem principalmente dele se se tornarem alérgicas a fontes de glúten. Esta pode ser a causa provável do aumento da alergia ao arroz.

CAUSAS

O principal alérgeno dos grãos de arroz é uma família de proteínas de 14-16 kDa. Outro alérgeno importante foi identificado como uma proteína de 33 kDa. Às vezes, um alérgeno menor de 60 kDa também é responsável por desencadear a reação alérgica no corpo. Estes são alérgenos ingestivos. Existe outro aeroalérgeno (Ory S 1) presente no arroz que pertence aos alérgenos do grupo 1 do pólen de gramíneas. Quando o sistema imunológico não reconhece essas proteínas como inofensivas, torna-as patógenos nocivos. Como resultado disso, a produção de anticorpos de imunoglobulina E é desencadeada. Durante o ataque consecutivo pelo mesmo patógeno, os anticorpos engolfam as partículas antigênicas e sinalizam ao sistema imunológico para liberar histaminas e outros produtos químicos nocivos. Esses produtos químicos iniciam reações alérgicas em todo o corpo.

SINTOMAS DE ALERGIA AO ARROZ

A alergia ao arroz pode ser caracterizada por sintomas leves e graves. Os sintomas leves incluem o seguinte:

Sintomas relacionados à pele e membranas mucosas

  1. Dermatite atópica
  2. Contactar urticária
  3. Eczema
  4. Urticária
  5. Inchaço da pele
  6. Erupções cutâneas com coceira

Sintomas gastrointestinais

  1. Edema de laringe
  2. Náusea ou vômito
  3. Cólicas abdominais
  4. Diarréia

Sintomas respiratórios

  1. Asma
  2. Problemas respiratórios

Sinais de reação alérgica grave com arroz

Reações graves associadas à alergia ao arroz incluem anafilaxia e anafilaxia induzida por exercício. Sinais e sintomas de reação de anafilaxia incluem o seguinte:

  1. Dificuldade extrema para respirar
  2. Dificuldade para engolir devido ao inchaço na garganta
  3. Constrição das vias aéreas
  4. Queda abrupta da pressão arterial
  5. Tontura ou tontura
  6. Perda de consciência
  7. Desmaiando

DIAGNÓSTICO E TESTE

Toda alergia exige que o diagnóstico adequado seja feito a tempo para evitar as complicações. Da mesma forma, a alergia ao arroz exige que seja feito um diagnóstico formal para obter uma imagem clara da alergia. Assim, os tratamentos são sugeridos. Os testes adotados para diagnóstico de alergia ao arroz são:

Teste cutâneo: é um teste cutâneo em que uma pequena porção da pele é picada com a ajuda de uma agulha e uma pequena quantidade de extrato de alérgeno suspeito é administrada na área picada. Se o indivíduo é alérgico ao alérgeno suspeito, há um aumento de inchaços na área picada.

Exame de sangue: Nesta forma de diagnóstico, o sangue é particularmente verificado quanto à presença de anticorpos de imunoglobulina E. Se os anticorpos estiverem presentes na corrente sanguínea, confirma a alergia.

FATORES DE RISCO

Alguns fatores aumentam o risco de desenvolver alergia ao arroz. Esses fatores de risco são discutidos abaixo:

Idade

Os bebês correm maior risco de serem alérgicos ao arroz em comparação com os adultos. Eles gradualmente superam sua alergia com o tempo.

Amamentação

Se a mãe é alérgica ao arroz, há um grande risco associado à amamentação. A criança que sobrevive com leite materno pode desenvolver alergia ao arroz.

Influência geográfica

Há um risco considerável para os moradores das áreas onde o arroz é o principal alimento para desenvolver alergia a ele. As partes do mundo onde os habitantes não sobrevivem de arroz têm menos incidência de alergia ao arroz.

Asma

Um paciente com asma existente tem maior probabilidade de desenvolver alergia ao arroz devido à presença de um aeroalérgeno importante no arroz. Este tipo de reação alérgica pode estar ligada à síndrome do pólen alimentar.

Complicações

Além da reação de anafilaxia com risco de vida, a alergia ao arroz pode causar muitas complicações se não for bem tratada a tempo. Sintomas graves como dermatite atópica com complicações oculares podem surgir. Há também uma chance de desenvolver síndrome de enterocolite induzida por proteínas alimentares se os sintomas de alergia ao arroz se complicarem.

TRATAMENTO DA ALERGIA AO ARROZ

A primeira linha de tratamento é a dieta de eliminação, ou seja, uma dieta sem arroz e alimentos que contenham arroz. Para garantir que nenhum dos produtos alimentícios tenha conteúdo de arroz, é importante estar ciente das fontes de alérgenos do arroz. Existem muitos produtos alimentares inesperados, que contêm arroz como ingrediente oculto. Os médicos às vezes recomendam pacientes alérgicos de arroz com arroz hipoalergênicos porque provou ser uma ótima alternativa sem induzir nenhuma reação prejudicial.

Os anti-histamínicos são recomendados como medicamentos para sintomas leves de alergia ao arroz. Estes estão disponíveis como medicamentos prescritos, bem como medicamentos de venda livre. A anafilaxia é tratada com injeções de epinefrina e uma ida ao pronto-socorro. Um indivíduo que é propenso a ataques de anafilaxia é aconselhado a carregar autoinjetores de epinefrina o tempo todo com eles. A epinefrina ajuda a gerenciar o ataque inicial de anafilaxia e ajuda a controlar a situação. No entanto, é obrigatório que um paciente com anafilaxia procure atendimento médico de emergência mesmo após a situação estar sob controle para um acompanhamento completo e monitoramento dos sintomas de tempos em tempos.

MUDANÇAS NA DIETA E CAUTELA

A dieta desempenha um papel significativo na gestão de todas as alergias alimentares e a alergia ao arroz certamente não é uma exceção neste caso. Uma dieta sem arroz é o primeiro cuidado para cada indivíduo que é detectado com alergia ao arroz. Além de evitar o arroz, também devem ser evitados todos os alimentos que tenham o arroz como conteúdo essencial.

Como medida de precaução, cozinhar em casa é a melhor opção. Se jantar fora é uma necessidade, deve-se sentir à vontade para fazer perguntas ao interessado sobre os ingredientes envolvidos no prato pedido. Da mesma forma, os rótulos dos alimentos devem ser lidos como parte do hábito ao comprar qualquer alimento. Em caso de qualquer discrepância, deve-se entrar em contato diretamente com o fabricante para obter uma visão mais profunda dos ingredientes.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *