Advertisements

Guia de Recuperação e Tratamento de Fraturas por Estresse

Advertisements

Conteúdo

Uma fratura por estresse é uma pequena rachadura ou hematoma dentro de um osso. As fraturas por estresse geralmente ocorrem devido ao uso excessivo dos membros ou à exposição das articulações a ações repetitivas. O tratamento varia de acordo com a localização e gravidade da lesão. O diagnóstico precoce e o tratamento de fraturas por estresse podem prevenir danos ósseos e outras complicações. Continue lendo para saber mais sobre como reconhecer e tratar fraturas por estresse.

Advertisements

Guia de tratamento de fraturas por estresse para garantir uma recuperação rápida

Passo 1: Reconheça os sintomas de uma fratura por estresse

Os sintomas associados a uma fratura por estresse são quase imperceptíveis no início. Eles só podem ser sentidos durante longos períodos de exercício. O desconforto desaparece assim que a atividade para. Inchaço, sensibilidade no local da lesão e hematomas também podem aparecer com o tempo.

Etapa 2: diagnosticar a fratura por estresse com testes de imagem

A avaliação adequada da fratura por estresse é crucial para evitar mais danos ao osso. Os médicos podem recomendar uma cintilografia óssea ou uma ressonância magnética (RM) se uma suspeita de fratura por estresse não puder ser vista em um raio-X. As radiografias geralmente exibem resultados normais por 10 a 14 dias após o início do inchaço. Em alguns casos, as fraturas por estresse começam como uma pequena rachadura que é difícil de ver em um primeiro raio-X.

Etapa 3: Cumprir com o Plano de Tratamento ou Gestão

Você pode precisar de órtese ou cirurgia, dependendo da gravidade da fratura.
Fundição
As fraturas por estresse que correm o risco de fratura completa ou deslocamento podem exigir fundição ou órtese. Isso é necessário para manter os ossos em uma posição fixa e remover o estresse do membro afetado.
Cirurgia
Os médicos podem recomendar cirurgia para fraturas por estresse. A recuperação total após o procedimento pode levar meses ou anos. Na maioria dos casos, os pacientes necessitam de um procedimento chamado fixação interna. O processo cirúrgico envolve apoiar os ossos fraturados inserindo fixadores como pinos, parafusos ou placas.

Passo 4: Faça o protocolo RICE

ARROZ significa:

  • Descanso – Evite atividades que coloquem peso ou estresse na fratura.
  • Gelo – Aplique compressas de gelo na área lesionada para diminuir o inchaço.
  • Compressão – Comprimir a área levemente com um curativo macio também pode evitar inchaço adicional.
  • Elevação – Eleve e descanse o pé mais alto que o coração o mais rápido possível.

Passo 5: Evite tomar analgésicos

Analgésicos de venda livre e AINEs (anti-inflamatórios não esteroides) podem retardar a cicatrização óssea. Evite tomar naproxeno (Aleve), acetaminofeno (Tylenol) e ibuprofeno (Motrin). Discuta com um médico outras opções de medicamentos para o controle do desconforto .

Etapa 6: participar de sessões de fisioterapia

A reabilitação supervisionada é iniciada após uma recuperação bem-sucedida de uma cirurgia ou gesso. Os médicos também incentivam um retorno gradual à atividade. Os procedimentos recomendados incluem  exercícios corretivos , tratamentos quiropráticos e/ou massagem terapêutica. O máximo cuidado deve ser tomado durante as primeiras quatro semanas de recuperação. Este é o período mais vulnerável durante o processo de reparação de uma fratura.

Etapa 7: check-up pós-recuperação

Agende pelo menos uma consulta de acompanhamento com o médico para confirmar que a fratura foi curada. Outro exame de imagem pode ser necessário para confirmar o progresso.

Qualquer afetação aos ossos e músculos pode ser prejudicial para a vida diária. As fraturas por estresse, em especial, podem trazer desconforto na realização das atividades básicas da vida diária. Procure aconselhamento de um profissional de saúde para evitar complicações.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *