Advertisements

Síndrome de alergia oral

Advertisements

Conteúdo

A Síndrome de Alergia Oral (SAO), também conhecida como síndrome pólen-alimento, é uma reação alérgica que afeta a cavidade oral após o consumo de alimentos. As reações na Síndrome de Alergia Oral são limitadas aos lábios, garganta, língua e mucosa oral.

Advertisements

Ao contrário de outras alergias alimentares, outras partes do corpo não são afetadas. Essa alergia é desencadeada depois que um indivíduo alérgico ao pólen consome certos vegetais, frutas e nozes.

Em indivíduos suscetíveis, o sistema imunológico produz imunoglobulina E contra proteínas do pólen, o que causa alergia ao feno. Esse tipo de alergia é incomum em crianças e mais comum em adultos. ( 1 , 2 )

CAUSAS DA SÍNDROME DE ALERGIA ORAL

  • A reatividade cruzada entre o pólen e as proteínas presentes em várias frutas e vegetais pode causar a Síndrome da Alergia Oral.
  • Indivíduos que são alérgicos a pólen de grama, pólen de bétula e pólen de ambrósia são propensos a ter Síndrome de Alergia Oral.
  • Comer frutas e vegetais crus aumenta ainda mais o risco. Quando partículas transportadas pelo ar entram em contato com frutas e vegetais, uma sensação de coceira na boca pode aparecer em indivíduos suscetíveis a alergias. Tal reação ocorre, quando o indivíduo consome frutas e hortaliças na forma crua. ( 3 )

SINTOMAS DA SÍNDROME DE ALERGIA ORAL

Os sinais e sintomas da Síndrome de Alergia Oral estão confinados às áreas da boca. As reações alérgicas começam rapidamente, mesmo minutos após a ingestão do alimento desencadeante. Os sinais e sintomas incluem:

  • Comichão dos lábios
  • Inchaço dos lábios e língua
  • Uma sensação de asfixia
  • Garganta arranhada
  • Sensação de queimação dos lábios
  • Formigamento no céu da boca

DIAGNÓSTICO E TESTES PARA SÍNDROME DE ALERGIA ORAL

História clínica: Converse com seu médico sobre sua ingestão de alimentos e sintomas que aparecem após a ingestão de um determinado alimento.

Informe o seu médico sobre seus sintomas em detalhes e sobre seu histórico médico.

Exame de sangue: O nível de imunoglobulina E aumenta no corpo depois que uma pessoa suscetível à alergia entra em contato com o alérgeno. Níveis elevados de imunoglobulina E no sangue são um indicador de reações alérgicas.

Teste cutâneo de puntura: Além da história clínica, deve ser realizado o teste cutâneo de puntura para confirmação dos resultados. Durante este teste, seu médico pica sua pele com a ajuda de uma lanceta e um extrato de pólen, vegetais ou frutas é aplicado a ela. Alterações indesejáveis ​​na pele são um claro indicador de alergia.

Desafios alimentares orais: Indivíduos com sintomas de síndrome de alergia oral passam por um teste chamado ‘desafio alimentar oral’. É um teste para determinar se um indivíduo é alérgico a um tipo específico de alimento. Neste desafio a comida é ingerida lentamente e a quantidade é aumentada gradualmente. Todo o procedimento ocorre sob supervisão médica. ( 4 )

FATORES DE RISCO

  • Indivíduos com rinite alérgica têm um risco aumentado de desenvolver síndrome de alergia oral.
  • As pessoas que são alérgicas ao pólen de bétula, pólen de ambrósia e pólen de grama têm maiores chances de desenvolver síndrome de alergia oral.
  • O risco de tal alergia aumenta durante a estação de polinização de abril, maio e

COMPLICAÇÕES

Os sintomas da síndrome de alergia oral se instalam rapidamente sem complicações. Normalmente, os sintomas estão confinados à boca, mas em casos graves, os sintomas podem se espalhar para além da área da boca após o consumo de vegetais crus, frutas ou nozes. Nesses casos, é necessária atenção médica imediata.

TRATAMENTO DA SÍNDROME DE ALERGIA ORAL

  • A maneira mais fácil de tratar a síndrome da alergia oral é evitar os alimentos que causam o problema. Alimentos que causam alergia clínica devem ser evitados.
  • No caso de um único alérgeno, a imunoterapia pode ser benéfica. É uma terapia na qual a resposta do sistema imunológico do corpo é modificada. Este tratamento pode ser usado para diminuir a gravidade dos sintomas relacionados à síndrome de alergia oral.
  • Alguns indivíduos são alérgicos a certos alimentos na forma crua. Cozinhar os alimentos adequadamente e evitar a ingestão crua desses alimentos pode ser benéfico para esses indivíduos.
  • A ingestão acidental de alimentos desencadeantes pode causar sintomas de síndrome de alergia oral. Durante este tempo, retire rapidamente o alimento da boca. Lavar imediatamente a boca com água também pode ajudar a diminuir os sintomas.
  • Caso os sintomas ainda persistam, o tratamento com comprimido anti-histamínico pode ser benéfico. ( 5 , 6 )

CUIDADO E DIETA

  • Evite completamente a ingestão de alimentos crus. Cozinhe seus alimentos adequadamente, pois o tratamento térmico pode promover a eliminação de alérgenos presentes nos alimentos.
  • Compre uma versão enlatada de vegetais e frutas.
  • O problema causador da proteína geralmente está presente na pele de frutas e vegetais. Descascar a pele desses alimentos pode ser útil.

LISTA DE ALIMENTOS A EVITAR

Abaixo está uma lista de alimentos associados a certos alérgenos:

Se você tem alergia ao pólen de grama, pode sofrer de Síndrome de Alergia Oral depois de comer:

  • Laranjas
  • Pêssegos
  • Melões
  • Tomate
  • Salsão

Se você tem alergia ao pólen de bétula, pode sofrer de Síndrome de Alergia Oral depois de comer:

  • Cenoura
  • Amêndoa
  • Salsão
  • kiwi
  • Pera
  • Pêssego
  • Avelã
  • Ameixa ( 7 )

Se você tem alergia ao pólen de ambrósia, pode sofrer de Síndrome de Alergia Oral depois de comer:

  • Pepino
  • Melões
  • Banana
  • Abobrinha
  • Sementes de girassol

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *