Advertisements

Tipos de azeite, benefícios e informações nutricionais

Advertisements

Conteúdo

O azeite é o óleo de cozinha mais saudável usado no mundo ocidental, que agora também se torna famoso nos países asiáticos devido aos seus inúmeros benefícios para a saúde. No entanto, o azeite comumente usado para cozinhar é extraído da azeitona e passa por vários processos químicos para obter o produto final. (JAITUN KA TEL é o nome do azeite em hindi.)

Advertisements

Azeitona

A azeitona consiste em três partes importantes.

  1. Epicarpo: A pele ou a cobertura externa (epicarpo)
  2. Mesocarpo: A polpa (mesocarpo)
  3. Endocarpo: O caroço (endocarpo)

Cada azeitona contém cerca de 70% de suco, dos quais 40 a 60% é água e 10 a 30% é óleo. O peso seco consiste em cerca de 30%, que inclui sólidos de caroço, sementes e sólidos de casca e polpa.

EXTRAÇÃO DE AZEITE (COMO O AZEITE É FEITO)

Processo de limpeza

O primeiro passo neste processo é limpar as azeitonas e remover detritos, caules, folhas e galhos. As azeitonas devem ser devidamente lavadas com água para remover a sujeira e os pesticidas.

Fazendo Pasta de Azeitonas

Feita a limpeza, o segundo passo é esmagar as azeitonas em uma pasta. Isso é feito com a ajuda de grandes mós.

É necessário um ‘tempo de conservação’ de 30 a 40 minutos, ou seja, a pasta de azeitona é mantida sob os caroços para que o aroma e o sabor do azeite sejam produzidos pelas enzimas da fruta e para garantir que as azeitonas sejam bem moídas.

Misturando Pasta de Azeitona

O terceiro passo envolve misturar a pasta de azeitona por 40-50 minutos para que as gotas de óleo menores se combinem com as maiores. Para aumentar o rendimento, pode-se adicionar água ou aquecer a pasta durante o processo de mistura, mas isso diminuirá a qualidade do óleo.

Se este processo de mistura for realizado por um período mais longo, o rendimento geral do óleo aumentará, mas o período de oxidação também aumentará, levando a uma vida útil menor.

Separando o Azeite – Centrifugação

A quarta etapa envolve a separação do azeite do restante dos componentes da azeitona. Esta etapa é feita por centrifugação. A tecnologia de centrifugação de duas fases separa o óleo da pasta de azeitona, enquanto a tecnologia de centrifugação de três fases separa o óleo da água e os sólidos.

Filtrando Azeite

Após este processo, o óleo obtido é ainda processado para eliminar ou remover quaisquer sólidos ou água remanescentes. Para isso, o óleo é deixado nos barris para uma separação final, que acontece por gravidade. A etapa final envolve a filtragem do óleo.

TIPOS DE AZEITE

Tipos de azeite incluem.

Azeite extra virgem

O azeite extra virgem é a mais alta qualidade do azeite. É feito simplesmente esmagando as azeitonas por métodos de extração mecânica, ou seja, sem aplicação de produtos químicos ou água quente.

O grau de azeite pode ser determinado pelo seu nível de acidez. O menor nível de acidez indica a boa qualidade do azeite. O azeite virgem extra contém 0,8% de acidez livre, expressa em ácido oleico não superior a 0,8 gramas por 100 gramas.

Além disso, o azeite extra virgem é produzido em temperaturas que não diminuem ou degradam a qualidade do azeite, ou seja, inferiores a 30°C, 86°F. O azeite extra-virgem tem uma cor dourada esverdeada a dourada brilhante e tem um sabor frutado com um aroma forte.

Azeite virgem

O Azeite Virgem pode ter várias variedades de acordo com os seus níveis de acidez. Geralmente, seu teor de acidez é de cerca de 1 a 3,3%. Ele também tem sabores e aromas naturais.

Tipos de azeites virgens

Escala do Painel de Degustação Italiana

Azeites Virgens Nível de acidez Valores organolépticos
Azeites extra-virgens Menos de 1% 6,5 ou superior
Azeites virgens 1 a 2% 5,5 ou superior

Conselho Internacional do Azeite

Azeites Virgens Nível de acidez Valores organolépticos
Azeite Extra Virgem (EVOO) Menos de 1% 6,5 ou superior
Azeite virgem fino Menos de 1,5% 5,5 ou superior
Azeite virgem comum ou semifino Menos de 3,3% 3,5 ou superior

Devo usar Azeite Extra Virgem para Cozinhar?

O sabor do azeite extra-virgem se decompõe em temperaturas mais altas usadas para cozinhar ou fritar. Portanto, não é adequado para fins culinários. O azeite puro é melhor para cozinhar e fritar.

Azeite Puro

Em comparação com o azeite extra virgem, a qualidade do azeite puro é inferior. A única diferença entre os dois azeites é que o azeite puro tem um nível de acidez livre em torno de 2%.

Azeite Refinado

O azeite refinado é obtido a partir do azeite virgem por métodos de refinação. Esses métodos de refino não levam a nenhuma alteração na estrutura. O azeite refinado tem 0,3% de acidez livre, expressa em ácido oleico não superior a 0,3 gramas por 100 gramas. Carvão, outros produtos químicos e filtros físicos são usados ​​para refinar este óleo, mas não são usados ​​solventes.

O azeite refinado não tem o sabor, sabor e aroma característicos. É considerado inferior em comparação com outras variedades de azeite.

Óleo de bagaço de azeitona

O óleo de bagaço de azeitona é um óleo de qualidade inferior, que é extraído com solventes. O óleo de bagaço de azeitona é uma mistura de óleo de bagaço de azeitona e azeites virgens. Este óleo é extraído do bagaço de azeitona e contém aroma, sabor e valor nutritivo em menor grau em comparação com o azeite extra virgem. Portanto, é misturado com azeite virgem para conferir alguns benefícios do azeite.

QUAL É O MELHOR AZEITE?

Tipo de Azeite Melhores usos
Azeite extra virgem Temperos ou Saladas
Azeite virgem Cozinhar, Refogar, Assar, Saladas também
Azeite Refinado Apenas para cozinhar
Azeite Puro Culinária, massagem corporal e preparação de óleos de ervas
Óleo de bagaço de azeitona Fins de limpeza (polimento de móveis), não é bom para comer, mas às vezes é usado para cozinhar em fogo alto.

PONTO DE FUMAR DO AZEITE

Tipo de Azeite Ponto de Fumaça
Azeite Extra Virgem (Alta qualidade com acidez muito baixa) 207°C (405°F)
Azeite extra virgem 160°C (320°F)
Azeite virgem 199°C (391°F)
Azeite Refinado 240°C (465°F)
Óleo de bagaço de azeitona 238°C (460°F)

Aquecer azeite e ponto de fumar

Muitas pessoas assumem que o azeite só pode ser usado em saladas e cozinhar ou fritar alimentos em azeite degradará sua qualidade. Quando qualquer tipo de óleo é aquecido acima de seu ponto de fumaça, ele começa a se decompor e a qualidade se degrada

Cada tipo de óleo tem um ponto de fumaça diferente e esse ponto de fumaça depende da qualidade do óleo. O ponto de fumaça de um óleo aumenta com a diminuição do teor de ácidos graxos e com o aumento do grau de refinamento. Isso significa que quanto menor o ponto de fumaça, melhor é a qualidade do óleo.

O ponto de fumaça do azeite é aproximadamente entre 160-238°C. Além disso, o azeite também é ideal para fritar e é a gordura mais estável quando aquecida. O azeite de oliva, se não superaquecido, não sofre alterações estruturais. Em comparação com outros óleos de cozinha, o valor nutricional do azeite é melhor devido ao alto teor de ácido oleico. O azeite quando usado para fritar não penetra e forma uma crosta na superfície dos alimentos. Isso o torna uma opção mais saudável em comparação com outros óleos de cozinha.

PRAZO DE VALIDADE DO AZEITE

O prazo de validade do azeite depende da variedade de azeitona, maturação do fruto, método de processamento e processos de filtragem adequados. Aqui está uma tabela para sua referência.

Azeite em Recipiente Selado

Tipo de Azeite Validade
Azeite extra virgem 2 a 3 anos
Azeite Puro 2 a 3 anos
Azeite Refinado 3 a 4 anos
Azeite não filtrado 3 meses

Azeite em Recipiente Aberto

Tipo de Azeite Validade
Azeite extra virgem 3 a 6 meses
Azeite Puro 4 a 8 meses
Azeite Refinado 6 a 12 meses
Azeite não filtrado 1 a 3 meses

Melhores maneiras de armazenar azeite

Para evitar o ranço e preservar o sabor delicado do azeite, as técnicas de armazenamento adequadas são muito importantes. O azeite deve ser sempre armazenado ao abrigo da luz, calor e ar. Isso pode ser feito armazenando-o em um armário escuro ou em uma garrafa de vidro escuro ou recipiente de aço inoxidável.

INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS DO AZEITE

Informação nutricional do azeite por 100 gramas:

Principais Nutrientes

Nutriente principal Valor por 100 g Porcentagem de RDA
Calorias Totais 884 Kcal 44%
Calorias da gordura 884 Kcal 154%
Gordura total 100g 500%
Proteína 0
Carboidrato total 0
Água 0

Gorduras, Lipídios e Ácidos Graxos

Lipídios Valor por 100 g Porcentagem de RDA
Gordura total 100g 154%
Gordura saturada 13,8 g 69%
Gordura monoinsaturada 73g
Gordura poliinsaturada 10,5g
Colesterol 0 0%
Gordura trans 0
Ácidos gordurosos de omega-3 761 mg
Ácidos graxos ômega-6 9763mg

Vitaminas

Vitaminas Valor por 100 g Porcentagem de RDA
Vitamina E (alfa-tocoferol) 14,39 mg 96%
Vitamina K 60,2 µg 50%

Minerais

Minerais Valor por 100 g Porcentagem de RDA
Cálcio, Cá 1 mg 0%
Ferro, Fe 0,56 mg 7%
potássio, K 1 mg
Sódio, Na 2 mg

De outros

Nutrientes Valor por 100 g Porcentagem de RDA
Fitoesteróis 221 mg

BENEFÍCIOS E USOS DO AZEITE

Melhora a saúde cardiovascular

O azeite de oliva é uma boa fonte de ácidos graxos saudáveis ​​conhecidos como ácidos graxos monoinsaturados (MUFA). Quando a gordura saturada e as gorduras trans são substituídas por MUFA na dieta, o risco de doenças cardiovasculares diminui.

O azeite melhora a elasticidade das paredes arteriais e evita o endurecimento. Além disso, o azeite desempenha um papel importante na prevenção da formação de coágulos e agregação plaquetária. Assim, de tal forma reduz a incidência de doença cardíaca coronária.

Reduz a hipercolesterolemia ou níveis elevados de colesterol no sangue

Uma dieta saudável não se concentra apenas na quantidade de óleo usada diariamente, mas a qualidade do óleo também importa. O azeite de oliva é um desses óleos saudáveis ​​que ajuda a diminuir o colesterol LDL (colesterol ruim), os triglicerídeos e os níveis de colesterol total. Um perfil lipídico normal ou saudável reduz ainda mais o risco de aparecimento de doença cardíaca coronária.

Atrasa o início do Diabetes Mellitus tipo 2

Ser obeso ou com sobrepeso aumenta o risco de várias doenças e distúrbios, como diabetes mellitus tipo 2. A obesidade aumenta a resistência à insulina e interfere na absorção de glicose pelas células e músculos. Esta glicose permanece no sangue, dando origem a hiperglicemia ou níveis elevados de glicose no plasma.

O azeite é uma dessas gorduras saudáveis ​​que impede o ganho de peso e pode promover a perda de peso. A dieta rica em azeite atrasa o aparecimento do diabetes, prevenindo a resistência à insulina. À medida que a resistência à insulina diminui, a sensibilidade à insulina melhora e a captação periférica de glicose melhora. Assim, uma dieta rica em azeite, pobre em gorduras saturadas e rica em fibra alimentar com quantidade moderada de proteína aumenta a sensibilidade à insulina e ajuda a manter os níveis de glicose no plasma dentro da faixa normal.

Previne o Estresse Oxidativo

Um aumento do estresse oxidativo pode levar ao aparecimento de várias doenças e distúrbios como diabetes mellitus tipo 2, doenças cardiovasculares, câncer, artrite, doença de Alzheimer e catarata. O azeite de oliva é uma ótima fonte de antioxidantes, especialmente a vitamina E, que combate o estresse oxidativo e protege o corpo. Esses antioxidantes eliminam os radicais livres e mantêm doenças, distúrbios e infecções afastadas.

Previne e trata a osteoporose

Pesquisas recentes mostraram que os fenóis presentes no azeite previnem a perda de massa óssea. O azeite de oliva aumenta a atividade da fosfatase alcalina (ALP) e deposita íons cálcio na matriz extracelular, melhorando assim a calcificação. Assim, uma dieta à base de azeite melhora a densidade mineral óssea e previne o aparecimento da osteoporose.

Efeito antienvelhecimento

O azeite de oliva é muito rico em antioxidantes, o que demonstrou retardar o processo natural de envelhecimento do corpo humano. Além de adicioná-lo à sua dieta diária, a aplicação regular de azeite pode fazer maravilhas para a pele.

anticâncer

Uma dieta rica em azeite previne o crescimento de agentes cancerígenos no organismo e, portanto, oferece proteção contra o câncer. Isto é verdade especialmente para câncer de intestino e câncer de mama.

Trata problemas digestivos

A pesquisa mostrou que uma dieta rica em azeite pode tratar indigestão e desconforto abdominal.

Melhora o aprendizado e a memória

O azeite também é conhecido como um super alimento para o cérebro, pois demonstrou melhorar a memória e prevenir a perda de memória e a agilidade mental, especialmente em adultos mais velhos. Além disso, também demonstrou melhorar a função cognitiva e a capacidade intelectual.

USOS MEDICINAIS DO AZEITE

Promove a cicatrização da ferida devido à incisão cirúrgica

A aplicação de azeite de oliva nas incisões após a cirurgia ajuda na recuperação mais rápida e não deixa cicatrizes para trás.

Alivia a dor de garganta

Uma pequena colher de chá de azeite pode aliviar a dor de garganta e prevenir a tosse.

Trata a dermatite seborreica

A dermatite seborreica é uma condição muito comum em crianças, onde as células da pele se acumulam e isso pode parecer uma capa branca escamosa no topo da cabeça.

Aplicar azeite no couro cabeludo e massageá-lo suavemente ajuda as células da pele a amolecerem e auxilia no tratamento da dermatite seborreica.

Reduz o risco de tumores de pele

A exposição prolongada ao sol pode aumentar o risco de contrair tumor de pele e câncer de pele. Pode-se simplesmente aplicar o azeite na pele que foi exposta ao sol e deixá-lo durante a noite. Lave a pele na manhã seguinte. O azeite é uma fonte muito rica de antioxidantes, que combate o câncer e o estresse oxidativo, neutralizando os radicais livres e agentes cancerígenos.

Trata dor de ouvido

A dor de ouvido é um problema sério, que pode ocorrer em qualquer idade. O acúmulo de cera nos ouvidos também pode causar dor e problemas auditivos. Adicionar algumas gotas de azeite ao canal auditivo pode ajudar a remover o acúmulo de cera.

Evita danos ao cabelo

A aplicação de azeite no couro cabeludo e nas hastes do cabelo pode hidratar o cabelo e ajudar a tratar cabelos danificados e secos. Isso é possível porque o azeite é uma ótima fonte de vitamina E e outros antioxidantes que melhoram a qualidade do cabelo, fortalecem e dão brilho ao cabelo.

MANEIRAS DE ADICIONAR AZEITE EM SUA DIETA DIÁRIA

Substitua a manteiga e outros óleos por azeite para assar, refogar e fritar. Use azeite para grelhar, assar e fritar. Adicione o azeite a molhos e sopas.

Substitua os molhos de salada por molho de salada de azeite saudável. Algumas receitas de molho de salada à base de azeite incluem:

  • Molho de salada de suco de limão e azeite
  • Pimenta preta moída grosseiramente e molho de azeite
  • Molho de vinagre balsâmico e azeite
  • Molho de ervas e azeite
  • Molho de alho e azeite picado

INGESTÃO DIÁRIA RECOMENDADA DE AZEITE

A ingestão diária recomendada de azeite é de uma e meia a duas colheres de sopa. A pesquisa também mostrou que, de acordo com a dieta mediterrânea, seis colheres de sopa de azeite podem ser consumidas diariamente em combinação com nozes, grãos integrais, frutas e legumes, feijão e frutos do mar. No entanto, uma pessoa que está em uma dieta restrita em calorias ou perda de peso não deve consumir mais de uma colher e meia de azeite por dia.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *